15 de janeiro: dia do Beato Luiz Variara

A VPN is an essential component of IT security, whether you’re just starting a business or are already up and running. Most business interactions and transactions happen online and VPN

A Família Salesiana dedica o dia 15 de janeiro à lembrança do Beato Luiz Variara, que viveu entre os anos de 1875 e 1923. Conheça sua história:

BEM-AVENTURADO LUIZ VARIARA (1875-1923)

Venerável:2-4-1993
Beatificado: 14-04-2002

A Valdocco para que continuasse o estudo

Luís Variara nasceu na província de Asti no dia 15 de janeiro de 1875 de uma família profundamente cristã. O pai, Pedro, ouvira Dom Bosco em 1856 quando este tinha ido à cidade para pregar uma missão.

Decidiu, então, levar Luís a Valdocco para que continuasse o estudo. O Santo morrerá quatro meses depois. O conhecimento que o pequeno Luiz teve dele, porém, foi suficiente para marcá-lo a vida toda.

Conheceu o Pe. André Beltrami

Concluído o ginásio, ele pediu para ser salesiano. Entrou no noviciado no dia 17 de agosto de 1891. Variara fez os estudos de filosofia em Valsalice, onde conheceu o P. André Beltrami, que o impressionou pela alegria com que enfrentava a própria doença.

“Este é meu”… e chegou em Agua de Dios

Em 1894, o Pe. Unia, célebre missionário dos leprosos de Agua de Dios, estava em Valsalice para escolher um clérigo que se ocupasse dos jovens leprosos. Entre os 188 colegas que tinham a mesma aspiração, fixando seu olhar em Variara, disse: “Este é meu”.

Luiz chegou em Agua de Dios no dia 6 de agosto de 1894. O leprosário compreendia 2000 habitantes, dos quais 800 leprosos. Logo que chegou tornou-se a alma de todos os internos, particularmente das crianças. Organizou uma banda musical, animando os doentes com um inesperado clima de festa.

Em 1895 o Pe. Unia morreu e Luís ficou sozinho com o P. Crippa. Foi ordenado sacerdote em 1898. Revelou-se logo um ótimo diretor de espírito. Em 1905 concluiu a construção do “Asilo P. Unia”, que era um internato capaz de hospedar até 150 órfãos e leprosos, e de lhes garantir a aprendizagem de um ofício e a futura inserção na sociedade.

Nasceu o audacioso projeto de vida religiosa

Em Agua de Dios surgira junto às Irmãs da Providência, a Associação das Filhas de Maria, com cerca de 200 jovens. Ele era o confessor delas, e individuou no grupo algumas chamadas à vida religiosa.

Nasceu o audacioso projeto – coisa única na Igreja – de um Instituto que permitisse aceitar também doentes de lepra. Inspirando-se na espiritualidade do P. Beltrami, desenvolveu o carisma salesiano vitimal e fundou a Congregação das Filhas dos Sagrados Corações de Jesus e Maria, que conta hoje com 600 religiosas.

Teve que sofrer muito

Por essa fundação teve que sofrer muito devido à incompreensão do povo e de alguns superiores, que acharam por bem afastá-lo de Agua de Dios várias vezes. Como Dom Bosco, foi exemplar na obediência. Diante da calúnia não pronunciava qualquer palavra. Era crível porque era obediente. O Pe. Rua encorajava-o desde Turim.

Morreu longe de seus diletos doentes, como a obediência desejara. Agora repousa em Agua de Dios, na capela das suas Filhas. João Paulo II beatificou-o no dia 14 de abril de 2002.

sdb.org

Conheça de santidade de outros membros da Família Salesiana na seção Santidade Salesiana.

Os Salesianos em SP

Nós, Salesianos de Dom Bosco, somos uma organização internacional de pessoas dedicadas em tempo integral ao serviço dos jovens, especialmente dos mais pobres e abandonados.

Em qualquer lugar trabalhamos o desenvolvimento integral dos jovens, através da educação e da evangelização que está no centro do nosso compromisso.

Mais recentes no site

Estão lendo agora em nosso site: