Colégio Santa Teresinha celebra Dom Bosco e Dia dos Pais

Em celebração ao bicentenário de Dom Bosco, nosso Pai e Mestre, muitos momentos estão sendo realizado no Colégio Salesiano Santa Teresinha, em São Paulo. O mês de agosto está além despertando a vocação de viver com singeleza, mas, muito compromisso a figura daquele que apresenta-nos a cada dia 200 maneiras de melhor amá-lo, seguindo também seu exemplo.

 Desde a acolhida à Comunidade Educativa, que trouxe na celebração uma contação de história, motivando a participação dos professores e educadores de apoio, oportunizando a cada um o resgate ao sentimento de família e pertença aos valores salesianos.

Na recepção dos alunos, o diretor do colégio, Pe. Douglas Verdi, com grande intuição ilustrou Dom Bosco e toda a amplitude da congregação, em um vídeo que apresentou além das ações salesianas, o porquê de nossa proposta educativa que é: acolher, educar e evangelizar. Assim, nos Bons dias, que estão sendo realizados todos os dias aos pés de Dom Bosco, da educação infantil ao ensino médio, os momentos são um referencial de lembrança ao nosso Pai e mestre. Um referencial que favorece os valores do educador.  

Todas as motivações são voltadas para lembrar a figura daquele que muito amou aos jovens e suas famílias. Assim, na sexta-feira, dia 7 de agosto não poderia ser diferente, pois, a Missa dos Pais acolheu no teatro mais de mil pessoas em oração para celebrar a pessoa de Dom Bosco através da Eucaristia em uma missa bastante festiva na qual teve-se o privilégio de contar com a presença do Pe. Edson Donizetti, Castilho, inspetor salesiano, para presidi-la.

Da animação musical, a devocional participação dos leitores que, acompanhados por seus pais e filhos, deram à missa com total dignidade a expressão e valor que ela merecia: celebrar a Eucaristia, trazendo como referência a pessoa daquele que em Cristo sempre se inspirou. A liturgia sempre rica trouxe o Cristo Bom Pastor. E em todos os ritos, pode-se lembrá-lo. Recordando a pessoa de Dom Bosco, e seu amor aos jovens.

Na homilia, o padre inspetor falou sobre a grandeza e benção em ser pai trazendo algumas histórias familiares e pessoais, causando a emoção de muitos pais. No ofertório, pais, filhos e família ofereceram a Deus furtos da terra: pão e vinho; e as espécies que, consagradas se tornariam o ápice de nossa fé: “O corpo e sangue de Jesus Cristo”. A perfeita Eucaristia.

Na ação de graças, a relíquia de Dom Bosco, e uma doce homenagem aos pais, coroou a Eucaristia como ela de fato deve ser: um momento de ação de Graças a Deus.

Giceli Silva – Equipe de Pastoral

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.