Dom Bosco: Pai e Mestre

Por ocasião da abertura do Ano Bicentenário do Nascimento de Dom Bosco, publicamos o lindo texto do Pe. Antonio Carlos Galhardo, proferido durante a homiilia da missa de recepção dos professores dos Colégios Santa Teresinha e Liceu Coração de Jesus.

 I Cor 11,1: Sejam meus imitadores, como eu sou de Cristo.

Dom Bosco é nosso modelo no seguimento de Jesus Cristo.

Ele, Dom Bosco, exerce sobre nós, colaboradores da sua obra, uma atração – que não é passiva – mas que leva-me ao empenho de ser como ele.

Através da sua vida e dos seus gestos, Dom Bosco é exemplo e modelo de todo educador Salesiano.

Nós dizemos que Dom Bosco é Pai

“Pai” é Deus, mas modelamos em Deus, temos nossos pais, temos Dom Bosco “pai”.

Durante toda sua vida Dom Bosco demonstrou ter um coração de pai.

“Em qualquer parte do mundo que vocês estejam, não se esqueçam que aqui na Itália vocês têm um pai que os ama no Senhor” MB 11, 387.

Se nossos pais nos transmitiram a vida, Dom Bosco transmite a vida do seu modo de educar através do espírito Salesiano, que está codificado no Sistema Preventivo.

Dom Bosco é Mestre

Dom Bosco teve uma capacidade impar em ser Mestre: a sua capacidade de falar de modo simples; de fazer-se entender, de transmitir a Palavra de Deus; de espiritualmente fazer-se amar = saber falar a linguagem do coração.

Dom Bosco não se intitulava mestre, mas era de fato e continua sendo.

Cristo é o nosso Mestre (testamento espiritual).

Dom Bosco – pessoa completa: perfeita harmonia (natureza / graça).

Dom Bosco foi profundamente homem, rico das virtudes do seu povo, aberto às realidades terrestres, capaz de suspirar estima e esperança e afeto, porque era capaz de amar; educador e formador: ousado e prudente.

Ao mesmo tempo era profundamente homem de Deus, cheio dos dons do Espírito Santo; vivia como se visse o invisível, isto é: sabia ele a história na qual estava inserido em um olhar de extraordinária fé.

Tudo isso, Dom Bosco canalizou numa única direção: “um projeto de vida fortemente unitário: o serviço aos jovens”.

Dom Bosco continua sendo nosso modelo; ilumina nossas escolhas; intercede por nós junto a Deus.

A herança maior que esse pai nos deixou foi seu Sistema Preventivo. A primeira e mais urgente exigência do Sistema Preventivo é hoje, para nós que continuamos a obra de Dom Bosco, é a de não abandonarmos o campo difícil do empenho em favor dos jovens.

Estar com os jovens, a Pedagogia da presença é algo que vem mais do coração do que de técnicas pedagógicas. Estar com os jovens, aprender a arte e o sacrifício de estar com eles, de amá-los, conhecê-los individualmente, seus problemas e dificuldades – dar-lhes razões para viver!

Na carta de Roma (1.884): o Senhor estava sempre entre nós; espiritualmente nos recreios. Dom Bosco: Entre vós me sinto bem!

Os seus sonhos foram muito mais além do que seus pés pisaram!!!

Nós continuamos o sonho de Dom Bosco!

Pe. Antonio Carlos Galhardo – Homilia de acolhida dos professores dos colégios Santa Teresinha e Liceu Coração de Jesus, em 1º de agosto

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.