Promovamos a causa de beatificação de Mamãe Margarida

Em sintonia com diversos seus predecessores, também o Papa Francisco, em sua visita à Basílica de Maria Auxiliadora de 21 de junho passado, pelo Bicentenário de Nascimento de Dom Bosco, sublinhou o papel e a centralidade de Mamãe Margarida na vida e na missão do Santo dos Jovens.

Um primeiro aspecto que o Papa Francisco evocou foi como Dom Bosco tenha sido um grande educador da afetividade dos jovens, “porque sua Mãe lhe educara a afetividade. Uma boa mãe, amável, forte. Educou-lhe o coração com muito amor. Impossível compreender Dom Bosco sem sua Mãe, Margarida!”.

É na luz da bondade (amorevolezza) salesiana que o Papa ressalta Mamãe Margarida, convidando a Família Salesiana a tomá-la por modelo: “Eu me pergunto se os salesianos hoje e as salesianas – toda a Família –, quando se trata de educar uma jovem [um rapaz] lhe fazem ver o que fazia essa mulher, como formou o coração do filho. E isto eu desejava evidenciá-lo”.

Uma segunda passagem é o do forte apelo a repropor os três amores brancos de Dom Bosco: Nossa Senhora, Eucaristia e Papa. E entre as motivações o Papa Francisco relembra que “Dom Bosco amava a Igreja, Nossa Senhora, sua Mãe (…) Pensai nesse entrelaçamento: Igreja, mãe; Nossa Senhora, mãe; Margarida, mãe”. A sublinha do Papa Francisco não é de pouca conta. Também do ponto de vista teológico. Segundo a linda intuição de João Paulo II, se não há nenhuma dúvida acerca do primado absoluto de Deus, no plano histórico “a mãe precede sempre”. Por isso “o Pai das misericórdias quis que a predestinada Mãe precedesse a Encarnação” (LG 56). E por isso Dom Bosco aprendeu a amar, como ele mesmo declara, no seio da Igreja, graças a Mamãe Margarida e pela intervenção sobrenatural de Maria, que lhe foi dada pelo mesmo Jesus como “Mãe e Mestra”.

A beatificação de Mamãe Margarida daria uma contribuição iluminante para consolidar aquela dimensão materna que é constitutiva do desígnio de Deus em todas as suas fases; e determinante para compreender a realidade da educação.

À luz dessas evocações, o Reitor-Mor convida todos os membros e os grupos da Família Salesiana a intensificar a oração, a fim de que Deus conceda a graça do milagre exigido que abra o caminho à beatificação da Mãe de Dom Bosco.

Trata-se portanto de favorecer a oração com a intercessão da venerável, através de imagens a serem difundidas nas famílias, paróquias, casas religiosas, centros de espiritualidade, hospitais, pedindo a Deus a graça do milagre. Particularmente eficaz é a difusão da Novena a Mamãe Margarida. Sublinhem-se dois elementos formativos: o valor da oração insistente e confiante, e o da oração comunitária.

Quando se derem fatos particularmente significativos devem ser tempestivamente assinalados à postulação, apresentando a relativa documentação médica ([email protected]).

Pelo Pe. Pierluigi Cameroni, SDB para a ANS – Roma

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.