Salesiano combate a pobreza ao lado do estádio que abriu a Copa do Mundo 2014

A VPN is an essential component of IT security, whether you’re just starting a business or are already up and running. Most business interactions and transactions happen online and VPN

Apenas fora do estádio ‘Arena Corinthians’, em São Paulo (SP), onde há poucos dias iniciou-se oficialmente a Copa do Mundo de Futebol 2014, começa o humilde bairro de Itaquera. 500.000 os habitantes dentre os 20 milhões de habitantes da área metropolitana da capital paulista, uma dentre as mais populosas do mundo. “Aqui era tudo campo e favelas, quando cheguei, em 1981” – conta o Pe. Rosalvino Morán Viñayo, salesiano de origem espanhola, crescido desde aspirante no estado de São Paulo, aonde chegou emigrado, com os pais e seus numerosos irmãos.

Quando ele chegou a Itaquera, os senhores da droga que ali imperavam lhe apontarm um revólver no peito. Muitos outros antes dele receberam as mesmíssimas ameaças de morte e deixaram o lugar. Mas o Pe. Rosalvino não cedeu: “Disse-lhes que me deixassem trabalhar, porque faria com que os seus filhos tivessem um futuro”.

“Nós não mudaremos – responderam – porque somos traficantes. Entretanto o senhor poderá ajudar os nossos irmãos e os nossos filhos”. Foi nesses termos que lhe fizeram compreender que o teriam deixado trabalhar em paz.

Desde então, o salesiano, juntamente com os seus colaboradores, comandou a construção de laboratórios de formação profissional que a inspetoria salesiana planejara implantar: criou escolas de capoeira e ginástica rítmica, uma banda musical e um modernísimo centro de ‘projetação’ gráfica…

Enfim, uma vintena de cursos e programas em favor dos jovens e do povo de Itaquera, sem contar a paróquia, elo de toda a população.

Agora os filhos dos senhores da droga são grandes atletas, atores, musicistas, padeiros ou mecânicos; enquanto o ‘Centro Dom Bosco’, de Itaquera, é um exemplo de como se pode transformar o mundo através da educação.

O conjunto implantado dá assistência entre outros, a jovens ex-detentos em liberdade condicional e os prepara a reinserir-se na sociedade: um psicólogo, um advogado e um assistente social acompanham esse processo, que exige pelo menos sete meses de tempo, durante os quais os jovens ex-detentos se confrontam com os outros alunos da escola, entre os quais se encontram também meninos carentes e muitos jovens que, para frequentar as aulas, fazem cotidianamente um percurso de até 20 quilômetros.

O sucesso da proposta salesiana salta aos olhos apenas se transpõe o portão de ingresso do Centro. Centenas de jovens de diferentes idades saúdam o visitante, esparsos entre o refeitório(que prepara 7000 refeições por dia) e as várias aulas de informática, salão de beleza, oficinas de sapataria, eletrônica, corte e costura, educação física e musical… Que parece nunca mais terminar.

Há um motivo se o mesmo governo do país pediu o auxílio ao salesiano para contrastar a criminalidade, a fome e os problemas de dispersão escolar na cidade, e se a Prefeitura de São Paulo assinou um convênio no valor de 90.000 reais para manter as oficinas com os quais o Centro Salesiano ajuda a viver, a dar esperança e objetivos a mais de 12.000 jovens, que doutra forma teriam ido mui provavelmente parar nos braços da droga, do cárcere e da morte prematura…

ANS – São Paulo

Os Salesianos em SP

Nós, Salesianos de Dom Bosco, somos uma organização internacional de pessoas dedicadas em tempo integral ao serviço dos jovens, especialmente dos mais pobres e abandonados.

Em qualquer lugar trabalhamos o desenvolvimento integral dos jovens, através da educação e da evangelização que está no centro do nosso compromisso.

Mais recentes no site

Estão lendo agora em nosso site: